Deixando de lado a discussão impressionante sobre determinismo para um blockbuster desse tamanho, ainda mais numa continuação, Reloaded cria e aprofunda uma confrontação entre as máquinas e a humanidade. 

Um filme que circula ao redor da estrutura de grandes sequências de ação interligadas (se no primeiro era tudo com base em anime e cinema policial de Hong Kong, no segundo é uma fusão que homenageia o wuxia com suas lutas de espadas). 

Pensando na confrontação da rodovia, por exemplo, não consigo desvencilhar a ideia de que a SUV gigante que Morpheus corta ao meio com uma espada samurai é como um rinoceronte mitológico ou algum ser mítico do folclore asiático. O rolamento, o movimento, tudo parece saído de um filme de fantasia. (fora o simbolismo do carro desnecessariamente gigantesco por si, uma força industrial contra um ser humano)

Aliás essa carga cultural de mitos e lendas, presente até mesmo no diálogo com a oráculo onde ela explica que as lendas surgem de falhas no sistema (assim como o dejavu do primeiro filme), se dá nesses set pieces de ação. 

Espadas, maças, lanças, sais e outras armas brancas num castelo com escadarias de mármore, o filme de monstros passando na TV, as balas de prata dos capangas, os dois fantasmas albinos atravessando os obstáculos materiais.

Programas com uma agenda própria vivendo num mundo controlado por máquinas e circulando entre os humanos. 

Um filme que prenuncia a evolução das inteligências artificiais que viria a ser uma chave importante nos dois filmes seguintes. Reloaded é também o que mais gasta tempo com a existência palpável da humanidade. A longa cena na caverna, o suor, os pés descalços, o sexo, a voz retumbante de Morpheus ecoando. (“MACHINES!”)

É um filme que existe para reforçar (enquanto lida com toda a filosofia sobre o livre arbítrio) o porquê da luta contra as máquinas e contra a mecanização. Um filme que faz questão de mostrar o quanto Trinity e Neo só querem um cantinho para transar no dia de folga, que gasta tempo com o triângulo amoroso entre o coronel, Niobe e Morpheus. E também com as relações familiares do novo piloto da Nabucodonosor. 

Isso pra chegar numa das cenas mais clássicas da saga, no encontro com o arquiteto, e para reforçar, a partir da escolha de Neo entre salvar Trinity ou a humanidade, que Matrix é sobre a escolha de abraçar nosso lado mais humano, de confrontar a opção lógica de escolher a porta que salva o mundo. De lutar contra os sistemas que nos limitam e nos reduzem a dados e a força de trabalho a partir da escolha de viver, amar, existir enquanto ser contraditório e sem propósito aparente.

the matrix reloaded, eua, 2003
direção: lana wachowski lilly wachowski
roteiro: lana wachowski lilly wachowski
fotografia: bill pope
montagem: zach staenberg
elenco: keanu reeves laurence fishburne carrie-anne moss hugo weaving jada pinkett smith gloria foster harold perrineau monica bellucci harry lennix lambert wilson randall duk kim nona gaye anthony zerbe daniel bernhardt helmut bakaitis david kilde matt mccolm collin chou neil rayment adrian rayment don battee valerie berry steve bastoni ian bliss liliana bogatko michael budd stoney burke kelly butler josephine byrnes noris campos paul cotter marlene cummins attila davidhazy essie davis terrell dixon nash edgerton david franklin daryl heath roy jones jr. austin galuppo malcolm kennard christopher kirby peter lamb nathaniel lees tony lynch robert mammone joshua mbakwe chris mitchell steve morris tory mussett rene naufahu robyn nevin david william no genevieve o’reilly socratis otto montaño rain rupert reid cornel west david roberts shane c. rodrigo nick scoggin kevin scott tahei simpson frankie stevens nicandro thomas gina torres andrew valli andy arness steve vella john walton clayton watson leigh whannell bernard white scott mclean anthony brandon wong ray anthony rick shuster tiger hu chen marcus young christine anu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s