críticas dos filmes do 10º Olhar de cinema, o festival internacional de cinema de curitiba de 2021

10º Olhar de cinema de Curitiba

Experimentação, performance, fragmentos de filmagens antigas. O décimo Olhar de Cinema de Curitiba reforça uma posição muito particular e muito singular em se tratando de linguagem e de modernidade audiovisual como foco de sua seleção. É a segunda vez que eu o acompanho a distância e mal posso esperar para cobri-lo in loco a partir … Continue lendo 10º Olhar de cinema de Curitiba

Melhores filmes e séries de 2020

2020

Acho que vale aqui deixar a fala mais protocolar dessa virada. Que 2020 foi difícil, que foi estranho, que foi o pior ano deste século até então. Ruim pro mundo, ruim pra todos. Pra mim também, na média. Mesmo que como muita gente eu tenha ficado com a impressão de que foi positivo na minha vida. Acho que é só a comparação com o resto do mundo que cria essa sensação.

Psicose, 1960 e 1998, Alfred Hitchcock e Gus Van Sant

Psicose & Psicose

Tanto psicose como psicose são pioneiros a seu modo. Psicose por, por meio do enredo, e da submissão do diretor às surpresas e reviravoltas, se entregar a um formalismo muito eficaz. Enquanto Psicose, num impulso de homenagem, extrapolar as fronteiras de história. Trazendo à tona um espírito de rebeldia e de vulgaridade muito caros aos dois grandes diretores por trás das versões.

Maratona de 4 de Julho

Coisa que tá virando tradição, começou com o Natal, foi pro Halloween e agora rola também em outras datas, todo o ano eu faço algumas maratonas temáticas só como desculpa pra passar o dia vendo filme e, mais importante, descobrir filmes a partir disso. Esse ano foi a primeira vez que fiz uma de 4 de julho. Fui em busca de algumas pérolas mais ufanistas e patrióticas dos anos 1980 pra cá. Finalizando com o filme que não é nada disso, mas que foi de onde surgiu a vontade, o jovem clássico Zodíaco, do mestre David Fincher.