Crítica de Uma bela manhã, filme dirigido por Mia Hansen-Løve e estrelado por Léa Seydoux e Pascal Greggory sobre uma intérprete que precisa lidar com a doença do pai e com a depressão causada pela situação enquanto se relaciona com um cientista casado. 46ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

One fine morning, Mia Hansen-Løve, 2022

Crítica de Uma bela manhã, filme dirigido por Mia Hansen-Løve e estrelado por Léa Seydoux e Pascal Greggory sobre uma intérprete que precisa lidar com a doença do pai e com a depressão causada pela situação enquanto se relaciona com um cientista casado. 46ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.