crítica de 007 contra goldeneye, o primeiro filme do 007 da era pierce brosnan estrelado por judi dench e famke jansen e dirigido por martin campbell

007 contra GoldenEye, Martin Campbell, 1995

Uma máxima comum não só para o cinema mas para qualquer arte é que cada obra é um retrato da época em que ela é lançada. No caso dos filmes de 007 não só eles materializam um contexto cultural e cinematográfico como acabam articulando aspectos geopolíticos e, de quebra, se tornando respostas para o filme anterior do 007.

texto sobre o filme johnny mnemonic, estrelado por keanu reeves em 1995

Johnny Mnemonic: o cyborg do futuro, Robert Longo, 1995

De alguma forma, o filme consegue articular o ponto central mais pesado da premissa, mas sem necessariamente perder a superficialidade de suspense de ação noventista. Reeves é a folha em branco perfeita para concretizar essa posição de armazenamento esvaziado.  Tudo para, numa atuação muito típica da forma como ele se porta, nos fazer pensar nessa … Continue lendo Johnny Mnemonic: o cyborg do futuro, Robert Longo, 1995

texto sobre duro de matar 3

Duro de Matar 3: A Vingança, John McTiernan, 1995

Aí foi que a franquia desabou, dizem... Foi nessa que o barco de John McClane se perdeu. Porque o filme se descola do minimalismo que guiava o primeiro e o segundo. Se abre para a cidade, se despede da ambientação natalina, recupera o histórico do Duro de Matar original numa tentativa de consolidação de um universo … Continue lendo Duro de Matar 3: A Vingança, John McTiernan, 1995

Crítica de O Beijo da Morte, Barbet Schroeder, 1995

O Beijo da Morte, Barbet Schroeder, 1995

Refilmagem de um film-noir de 1947, o longa de Barbet Schroeder consegue criar pra si uma linguagem que, ainda que nunca se entregue à estilização, consegue caminhar num limiar de tensão e absurdo muito graças a certas escolhas peculiares de elenco e de como a estética se integra num visual aparentemente formal. Mas uma escolha no centro de tudo isso, desestabiliza completamente a potência que esse filme poderia ter: confiar no carisma inexistente de David Caruso.

Se7en, David Fincher, 1995

Seven: Os Sete Crimes Capitais, David Fincher, 1995

Talvez o filme mais direto ao ponto de David Fincher quando se pensa em direção. Mais simples, mais vulgar. Com os personagens mais elementares, a trama mais banal. Onde ele se debruça no gênero da forma mais utilitarista. Pessimista ao extremo, chega a ser incômodo pelo moralismo, por um lado. Por outro, é exemplar numa … Continue lendo Seven: Os Sete Crimes Capitais, David Fincher, 1995