Num filme que até pode ser similar ao grande Drive My Car, lançado quase junto com esse, Hamaguchi substitui a contemplação pelos diálogos longos como ferramenta dramática que estabiliza o filme. Isso para de forma muito similar nos aproximar dos personagens perdidos na metrópole em três contos de acaso.

Mesmo que não tenha nada original na ideia do tema por si, quando se debruça sobre personagens que se cruzam numa metrópole que funciona como um grande organismo que de alguma forma consome a todos, a obra funciona pelo ponto de vista formal dessa dramaturgia. O filme conta três histórias bem filiadas aos seus fiapos de trama, mas que escondem protagonistas solitárias. Todas a partir de duas ou três cenas longas, minimalistas, de longos diálogos, a partir de premissas sólidas, com uma certa disciplina teatral na forma como elas se desenrolam.

O que faz com que Roda do destino tenha esse ar de exercício de forma, mas que ao mesmo tempo, funcione como desenvolvimento dramático daquelas pessoas. Acaso e solidão se fazem aqui de elementos que unificam tudo no patamar temático, mas o subtexto das relações complexas entre as pessoas é o que mais nos faz ponderar depois que o filme acaba.

É a parte da contemplação que vinha como repetição hipnótica em Drive my car e aqui vem por nos obrigar a perceber os sentimentos profundos dos personagem transparecerem numa tagarelice deles. No conto da amiga que já foi ex do namorado da outra, no conto da mulher que cai numa revelação quando quer seduzir um professor e no conto de outra que encontra uma conhecida, tudo começa como um despejar de relações mas termina numa confissão. Num extrapolar da forma de agir que talvez tenha a ver até com a retidão social daquela cultura.

Tudo como um exercício repetido três vezes em situações diferentes, que nos faz passar por situações nessa lógica estrutural.

se você gostou do que leu, compartilhe e siga o Coquetel Kuleshov também no Instagram, no Letterboxd e no Twitter

偶然と想像, japão, 2022
direção: ryûsuke hamaguchi
roteiro: ryûsuke hamaguchi
fotografia: yukiko lioka
montagem: ryûsuke hamaguchi
elenco: kotone furukawa ayumu nakajima hyunri kiyohiko shibukawa katsuki mori shouma kai fusako urabe aoba kawai

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s