A impressão é de que todo filme da saga é o pior filme até você assistir ao seguinte. Aqui acabou-se a adolescência, o casamento se concretizou e tudo o que poderia servir como um grande final para a saga de repente vira só mais um capítulo porque embora seja adaptado do livro final, esta é só a primeira parte. Porque afinal, muito dinheiro envolvido. 

Então tudo o que poderia vir na forma de resolução narrativa, vem como um filme que fica entre a descoberta sexual mais tórrida e selvagem que pode se passar na cabeça de alguém, sei lá, da era pré-vitoriana; e um ato final mais longo que insere uma zumbi como protagonista que gera um bebê inumano em algumas das escolhas estéticas visuais mais ousadas e bizarras do cinemão americano contemporâneo dos últimos tempos.

O sexo é risível. Da ideia daquele ser poderoso que teme que, se levado pelos seus desejos, vai rasgar Bella ao meio ou coisa assim. Até a concretização de tudo isso (uma cabeceira e um dossel quebrados). E à realização meio estranha e desconfortável de que por um lado ela quer mais e até gostou da agressividade mas por outro ele não quer ousar tocá-la novamente para não gerar mais dos hematomas leves (dos quais ela claramente se orgulha?). 

(me pergunto se foi este ponto no livro exatamente que deu a E. L. James a noção do BDSM que ela utilizou como pedra fundamental na saga 50 tons de cinza)

No todo, pensando em como essa temática evolui ao longo do filme, tudo parece uma repetição de algo muito central na saga crepúsculo. Ela é conservadora, comportada, retrógrada mas tenta nos convencer que é moderna, selvagem, sedutora. 

Bella é a adolescente rebelde e diferente das outras mas que quer um casamento e uma família. Edward é o ser perigoso e misterioso que na prática é um idoso monótono. Jacob é o descendente dos nativos americanos forte e selvagem e indomável que na verdade quer encontrar uma mulher para proteger. 

(pior que ele encontra num dos momentos mais desconfortáveis daqui e não é uma mulher)

O pior é que esse capítulo de sexo selvagem para adolescentes sequer é o que tem de mais esquisito aqui. Porque o filme, sem rumo nenhum ou perspectiva de evoluir a história, se debruça na gravidez da protagonista como aspecto central dos fundamentos narrativos daqui. Numa fatia enorme, circular e repetitiva da lógica de: uma casa de vampiros cercada por lobisomem onde todo mundo de vez em quando se preocupa com a Bella esquelética no sofá da sala.

E mesmo que você esteja preparado para a escolha corajosa de fazer um bebê de CGI por causa de todos os memes, nada pode te preparar para a maquiagem de Kristen Stewart. Algo como uma maquiagem de monstro do cinema B dos anos 80 com ossos saltados, olhos profundos e a pele pálida. Coberto por uma camada de computação gráfica que torna tudo mais artificial ainda. E iluminada por uma fotografia que parece (numa cidade que a saga não cansa de dizer que chove o tempo todo) eternamente ensolarada. 

No fim das contas, não sei se vale respeitar o Bill Condon por bancar essa cosmética artificial de seu cinema (que também aparece fora da saga) e culpar o enredo tosco. Ou se vale sentir saudade da completa falta de sabor e personalidade de David Slade no anterior.

the twilight saga: breaking dawn – part 1, eua, 2011
direção: bill condon
roteiro: melissa rosenberg stephenie meyer
fotografia: guillermo navarro
montagem: virginia katz
elenco: kristen stewart robert pattinson taylor lautner ashley greene peter facinelli elizabeth reaser nikki reed kellan lutz jackson rathbone anna kendrick booboo stewart julia jones maggie grace billy burke sarah clarke myanna buring christian camargo christian serratos michael welch justin chon mackenzie foy casey labow tyson houseman michael sheen christopher heyerdahl jamie campbell bower mía maestro alex rice kiowa gordon bronson pelletier alex meraz tinsel korey charlie bewley daniel cudmore ty olsson chaske spencer sienna joseph tanaya beatty swo-wo gabriel brayden jimmie angelo renai ali faulkner carolina virguez sebastião lemos caitlin mooney-fu gil birmingham stephenie meyer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s