Talvez seja eu, mas fico até incomodado no quão vazios esses grandes filmes que supostamente redefiniram o found footage soam fracos pra mim. Em A Bruxa de Blair, um filme que não me causa quase nada, eu ainda percebo uma decupagem propositiva muito bem “escondida” ali. Aqui, nem isso. 

Pode ser falta de fé nos fenômenos ou falta de me conectar com esse casal que é a definição da américa medíocre sem sal. Fato é que fico o tempo todo vendo muito de fora, não me envolvendo com o que ocorre mas buscando os momentos de entender o porquê do barulho ao redor. 

Não me surpreende que a carreira de direção de Oren Peli seja um quase completo nada à exceção de um filme chamado área 51 de uns anos depois. Ainda assim, dá pra respeitar o rigor “estético” dessa câmera de simulação. 

Parece convincente. Assim como o cara do casal parece um homem insuportável muito verossímil. Talvez funcionasse como um curta? Veio de um curta? Tem um curta? 

Cansativo. O auge do subgênero pra mim ninguém tira do REC original.

paranormal activity, EUA, 2007
direção: Oren Peli
roteiro: Oren Peli
fotografia: Oren Peli
montagem: Oren Peli
elenco: Katie Featherston Micah Sloat Mark Fredrichs Amber Armstrong Ashley Palmer Crystal Cartwright Spencer Marks Randy McDowell James Piper

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s